soja-oportavoz-gustavo-henrique
OPZ RURAL

A PREOCUPAÇÃO COM MAIS UMA ONDA DO CORONAVÍRUS NO AGRONEGÓCIO

A PREOCUPAÇÃO COM MAIS UMA ONDA DO CORONAVÍRUS NO AGRONEGÓCIO

Por: Gusttavo Henrique

A China tem demonstrado preocupação com a possibilidade de uma nova onda de surtos do novo coronavírus no país . De acordo com as autoridades chinesas, o temor é em relação às cargas importadas de outros países onde o surto ainda está em ascensão, como o Brasil. Para isso, o país asiático exigiu aos exportadores de soja uma garantia de que a carga esteja “livre de covid-19”. 

Em resposta à solicitação, os exportadores brasileiros declararam que não devem dar à China as garantias que foram solicitadas por autoridades alfandegárias, pois isso exigiria testes mais amplos. A informação foi confirmada pela Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (ANEC). 

A declaração enfatiza que não há comprovação de que o vírus possa ser transmitido por alimentos, disse Marcos Amorim, diretor do comitê de contratos da ANEC, durante um webinar. Os membros da associação incluem a maioria dos principais comerciantes de commodities agrícolas do mundo. 

Mais um recorde em maio

Os embarques do agronegócio registraram recorde no mês de maio com US$ 10,9 bilhões. A receita representa 60,9% do total exportado pelo país no período. Entre os destaques estão a soja em grãos e a carne bovina, com receita total de US$ 5,2 bilhões e US$ 780 milhões, respectivamente. 

A China segue como principal parceiro do Brasil e representou 44,9% do total exportado com receita de US$ 4,91 bilhões em aquisições (+50,4%). O país asiático adquiriu 71,5% da soja em grão brasileira, o que corresponde a US$ 3,70 bilhões. Em relação às aquisições de carne brasileira a receita chegou a US$ 870,84 milhões, considerando o mercado de Hong Kong. Desta forma, 55% do valor total exportado pelo Brasil foi para a China nesse mês de maio. 

Gusttavo Henrique

Em contrapartida, as importações de produtos do agronegócio diminuíram de US$ 1,18 bilhão em maio de 2019 para US$ 835,78 milhões em maio deste ano, recuo de 29,3%. De acordo com o Boletim da Balança do Agronegócio, divulgado na quarta-feira (10) pela Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o saldo da balança totalizou US$ 10 bilhões.

A PREOCUPAÇÃO COM MAIS UMA ONDA DO CORONAVÍRUS NO AGRONEGÓCIO
Clique para Comentar

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS LIDAS

To Top