Rifa-de-programa-sexual-vira-caso-de-polícia-em-cidade-mineira
Notícias

ENVOLVIDOS COM RIFA DE PROSTITUTAS NO NORTE DE MG SÃO OUVIDOS PELA POLÍCIA

ENVOLVIDOS COM RIFA DE PROSTITUTAS NO NORTE DE MG SÃO OUVIDOS PELA POLÍCIA

Após ser divulgada nas redes sociais em Janaúba, no Norte de Minas, “rifa dos sonhos” que tinha como prêmio um programa sexual com duas “acompanhantes dos sonhos”, com o motel incluído, virou caso de polícia em Janaúba, no norte de Minas. Custando R$ 20 e com sorteio marcado para o próximo dia 12, o assunto se tornou muito comentado nos meios sociais e ação  um “sucesso de vendas” da cidade. 

O resultado sairia pela Loteria Federal, mas foi suspenso após inquérito policial instaurado pela delegada Gessiane Soares Cangussu, da Delegacia de Crimes contra a Mulher de Janaúba.  Duas pessoas já foram ouvidas pela polícia e as investigações continuam em andamento, se considerados culpados, os promotores da “rifa dos sonhos” poderão cumprir pena que vai de um a quatro anos de prisão e multa.  

A prostituição não é considerada crime, mas o favorecimento à prática é, previsto no artigo 230 do Código Penal Brasileiro, que trata do crime da pessoa tirar proveito da prostituição alheia, conforme explicou a delegada. Gessiane informou que ouviu o depoimento de blogueira na cidade que divulgou a “rifa dos sonhos” em um vídeo no Instagram. A mulher negou envolvimento na realização do “sorteio”, mas disse que recebeu R$ 300,00 e depois mais R$ 200,00 para divulgar a rifa.  

Segundo o inquérito, inicialmente, teriam sido lançados 500 bilhetes da “rifa dos sonhos” e depois, como o sucesso de vendas, um “segundo lote” com mais 200 cupons. Por intermédio do depoimento da mulher, a delegada identificou e ouviu também um homem que teria solicitado a divulgação da “rifa do sexo”. O suspeito negou ser o autor do sorteio mas declarou que o idealizador da “rifa dos sonhos” é um outro homem de Janaúba, mas não informou a identidade e o endereço, o que está sendo objeto de investigação. 

De acordo com o suspeito ouvido, o sorteio do programa sexual foi idealizado com objetivo de “levantar renda para pessoas carentes da região”. A delegada responsável pelo inquérito  informou, ainda, que teve conhecimento de que, após o cancelamento do sorteio, o idealizador estaria devolvendo o dinheiro do bilhete para os compradores.

Fontes: Estado de Minas

Fique bem informado com as nossas notícias. Acompanhe nossas redes socias:

Facebook
Instagram
YouTube
Whats App

ENVOLVIDOS COM RIFA DE PROSTITUTAS NO NORTE DE MG SÃO OUVIDOS PELA POLÍCIA
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Vistos

To Top