Notícias

CHOCANTE: NEGRO É ESPANCADO ATÉ MORRER NO CARREFOUR, REDE COLECIONA CRIMES

CHOCANTE: NEGRO É ESPANCADO ATÉ MORRER NO CARREFOUR, REDE COLECIONA CRIMES

Um homem negro de 40 anos foi espancado até a morte por um segurança e um Policial Militar temporário na porta de um supermercado da rede Carrefour na noite dessa quinta-feira, 19, véspera do Dia da Consciência Negra. O crime ocorreu em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul e choca pela brutalidade. Um vídeo que circula nas redes sociais, mostra um dos homens segurando a vítima e o outro desferindo murros. 

Segundo o Correio Braziliense, a vítima, identificada como João Alberto Silveira Freitas, grita enquanto é agredida; ao fundo, uma pessoa grita “vamos chamar a Brigada (Militar)”. Uma mulher, aparentemente com uniforme da empresa, observa a agressão segurando um celular. De acordo com a Polícia, o cliente teria se desentendido com os funcionários enquanto passava as compras no caixa. Testemunhas alegaram que Freitas fez “gestos agressivos” dentro do supermercado, mas que “não foi nada muito grave”. 

Os seguranças levaram a vítima para fora da loja e a violência começou na porta, enquanto a esposa dele terminava a compra. Uma ambulância do Samu foi chamada mas não conseguiu reanimar Freitas, os suspeitos foram presos em flagrante. O PM temporário que participou do crime seria um cliente do local. No fim da noite uma perícia foi realizada no estabelecimento, a polícia vai analisar as imagens das câmeras de segurança e colher depoimentos, a mulher que acompanhou o crime foi identificada e será ouvida.

Em nota, o Grupo Carrefour lamentou a morte de João Alberto Silveira Freitas e disse que “adotará as medidas cabíveis para responsabilizar os envolvidos”. Informou que vai romper o contrato com a empresa responsável pela segurança e que o funcionário que estava no comando da loja durante o crime “será desligado”. A rede afirmou que entrará em contato com a família da vítima para “dar o suporte necessário” e que a loja será fechada em respeito.

Histórico de crimes

A rede Carrefour coleciona uma série de crimes e atos violentos no interior de suas lojas. Em agosto deste ano, um funcionário sofreu um mal súbito dentro de um supermercado em Recife, seu corpo foi escondido debaixo de caixas e guarda-sóis, enquanto o mercado funcionava normalmente. Em julho deste ano, uma funcionária foi demitida após denunciar o racismo e a intolerância religiosa praticados por um colega de trabalho, no Rio de Janeiro. 

No ano passado, um jovem negro foi amarrado, amordaçado e chicoteado por 40 minutos com fios elétricos, em São Paulo. Em 2018, um outro segurança do supermercado que trabalhava em uma unidade de Osasco, confessou ter envenenado um cachorro e, depois, o espancou até a morte. O fato gerou grande mobilização nas redes sociais. No blog Contacto, há uma relação desses e outros crimes envolvendo o Carrefour

CHOCANTE: NEGRO É ESPANCADO ATÉ MORRER NO CARREFOUR, REDE COLECIONA CRIMES
Clique para Comentar

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Vistos

To Top