Notícias

VACINAÇÃO: “SERÁ A MAIOR DO MUNDO”, AFIRMA MINISTÉRIO DA SAÚDE

VACINAÇÃO: “SERÁ A MAIOR DO MUNDO”, AFIRMA MINISTÉRIO DA SAÚDE

Nesta segunda-feira, 18, o ministro da saúde, Eduardo Pazuello afirmou que a vacinação no Brasil será “a maior do mundo”. “O Brasil é referência de vacinação no mundo e continuará sendo. Só com seis milhões de doses e a velocidade em que vamos aplicar, será a maior do mundo”, afirmou o ministro.

Com o início das vacinações contra a Covid-19 marcado para as 17h desta segunda-feira em todos os estados do país após a distribuição das doses da CoronaVac que também será concluída no final desta tarde, a campanha de vacinação já marcou história, tendo seu início adiantado em dois dias antes da data oficialmente agendada, que seria na próxima quarta-feira, 20.

Durante a reunião simbólica com os governadores no aeroporto de Guarulhos em São Paulo, Pazuello afirmou que após ouvir os governantes, tomaram a decisão de iniciar ainda hoje a distribuição dos imunizantes em todo o país, tendo como ponto de partida dos trabalhos de vacinação o município principal de cada estado.

As seis milhões de doses do imunizante deverão ser distribuídas de acordo com a proporção de cada estado, oferecendo assim, de maneira igualitária a oportunidade de vacinação a todos.

O ministro sugeriu ainda que haja um engajamento dos governos e prefeituras, trabalhando juntos, assegurando que todos possam ser imunizados, bem como um acompanhamento posterior a vacinação. “Há ressalvas, ainda há documentações e comprovações a serem cumpridos até 31 de março. Isso faz com que todas as pessoas que tomarem vacina sejam acompanhadas. É missão das prefeituras. Não é aplicar a vacina e pronto. É aplicar e monitorar”, afirmou Pazuello.

No último domingo, 19, Mônica Calazans, de 54 anos, moradora de Itaquera, enfermeira no estado de São Paulo, foi a primeira pessoa a ser vacinada no Brasil, seguindo a orientação de vacinação prioritária aos profissionais que atuam na linha de frente do combate à covid-19, tendo sequência destes trabalhos na data de hoje, 18.

Duas doses da vacina do Butantã deverão ser ministradas a cada profissional, com intervalo de 21 dias entre cada aplicação, de acordo com o previsto pelo Plano Estadual de Imunização.

Cada profissional receberá duas doses da vacina do Butantan, com intervalo de 21 dias entre cada aplicação, conforme prevê o Plano Estadual de Imunização (PEI).

Fonte: R7

VACINAÇÃO: “SERÁ A MAIOR DO MUNDO”, AFIRMA MINISTÉRIO DA SAÚDE
Clique para Comentar

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS LIDAS

To Top