Notícias

EXPECTATIVA POR APROVAÇÃO DA PL 5638/2020 MOVIMENTA SETOR DE EVENTOS NO BRASIL

EXPECTATIVA POR APROVAÇÃO DA PL5638/2020 MOVIMENTA SETOR DE EVENTOS NO BRASIL

No dia 10, quarta-feira, um projeto de Lei de autoria do deputado Felipe Carreras (PSB/PE), teve seu pedido de aprovação com urgência na Câmara dos Deputados que foi incluído na pauta de votação. Embora não houvesse a discussão, a proposta movimentou bastante os empresários do setor de eventos do Brasil, pois o projeto nomeado PERSE (Programa Emergencial de Recuperação do Setor de Eventos), prevê um conjunto de medidas que tem como princípio garantir a sobrevivência do setor que teve suas atividades totalmente paralisadas em virtude das medidas de segurança e controle da propagação do novo coronavírus.

O projeto propõe a retomada das atividades de forma com que o setor possa operar ainda com restrições, seu funcionamento dando condições para cobrirem ao menos parte do endividamento que foi gerado em virtude do período de paralização. Uma das emendas do projeto, prevê a obrigatoriedade das instituições financeiras federais disponibilizarem para as empresas do setor de eventos condições especiais para renegociação de débitos e linhas de crédito específicas para o fomento de tais atividades.

Congressos, eventos esportivos, culturais, feiras de negócios, shows, festas, simpósios e espetáculos em geral, fazem parte do setor de eventos e seguem paralisados desde o início da pandemia, que já vai completar um ano no próximo mês.

Diante disso, a deputada Clarissa Garotinho (PROS/RJ), ressaltou que a inércia tomou conta do setor desde o início da pandemia, gerando um prejuízo irreparável para muitas empresas e funcionários do setor: “Não faltou criatividade na tentativa de driblar os obstáculos, criando até modelo drive-in e live-show, mas os danos foram muitos fortes e quase irreparáveis. O que estão em jogo aqui são empregos e, de um modo mais amplo, a preservação de todo um segmento, incluindo uma cadeia importante de prestadores de serviço e fornecedores”, completou a deputada Clarissa.

Queima de capital de giro, demissões em massa, desemprego e falência de empresas do setor tem sido cada vez mais constantes e não apenas os empreendedores tem sofrido com tais impactos; existe também uma cadeia de profissionais enorme na área que compreendem os prestadores de serviços, colaboradores e informais, ambulantes, músicos, iluminadores, seguranças, floristas, garçons, fotógrafos, buffets, técnicos de som e imagem, cantores, DJ’s, agentes de limpeza, operadores de caixa, transportadores, carregadores, entre tantos outros profissionais que vivem da promoção de eventos.

Segundo o SEBRAE, o setor de eventos é responsável por R$ 209,2 bilhões em faturamento; cerca de 2 milhões de empregos diretos e indiretos; R$ 48 bilhões em impostos, impactando significativamente o PIB Nacional. É este quantitativo que está em vias de colapsar: estamos no caminho de perder empresas, empregos, renda, massa salarial e, inclusive, arrecadação.

Fonte: Infonet.com

EXPECTATIVA POR APROVAÇÃO DA PL 5638/2020 MOVIMENTA SETOR DE EVENTOS NO BRASIL
Clique para Comentar

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS LIDAS

To Top