48.000 casas devolutas em Lisboa

Segundo a vereadora Filippa Rosetta, cerca de 48 mil casas em Lisboa não foram identificadas pelos proprietários como habitação primária ou secundária e encontram-se devolutas.

“Temos que usar os prédios devolutos, temos que usar os prédios públicos, temos que usar os privados”, disse o Vereador da Habitação da Câmara Municipal de Lisboa.

Segundo Filippa Rosetta, citando dados de um estudo recente, “existem cerca de 48.000 casas devolutas no distrito, que não são referidas como habitação principal ou secundária, e não têm função habitacional”.

“É um número grande. É nosso trabalho no município [of Housing] Trata-se de entender como vamos convidar os quase 48.000 proprietários para virem trabalhar conosco”, disse Filippa Rosetta.

Respondendo a perguntas dos representantes municipais, o vereador disse que a “câmara” está a fazer o seu trabalho para perceber o que são estes 48 mil apartamentos, e que o Conselho Municipal de Habitação, que foi reactivado por este administrador, “seria a base para esta .” E “incentivar os particulares a colocarem as suas casas no mercado”.

“Isso é muito importante”, disse o vereador do PSD.

Filippa Rosetta lembrou que 2.000 destas casas devolutas pertenciam à Câmara Municipal de Lisboa, e disse ser “tarefa urgente” e “responsabilidade imediata” da autarquia reabilitá-las e acomodá-las no mercado imobiliário da cidade.

READ  BMS nomeia novo Diretor de Comunicação e Parcerias Grossistas para a Península Ibérica, Espanha e Portugal

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

O Porta Voz