Ano recorde para a cortiça portuguesa

As exportações portuguesas de cortiça atingiram um recorde de 1,133 mil milhões de euros no ano passado, com o setor a apontar para 1,5 mil milhões de euros em 2030.

As exportações portuguesas de cortiça atingiram um valor recorde de 1,133 mil milhões de euros em 2021, um aumento de 12 por cento face a 2020 e de 7 por cento face a 2019, anunciou a Associação Portuguesa de Cortiça (APCOR).

“Estes valores resultam do crescimento nos segmentos de produtos de maior valor acrescentado, o que permite ao setor da cortiça retomar a linha de crescimento da fase pré-pandémica, reforçando ainda mais a liderança mundial de Portugal neste setor”, afirma o secretário-geral da APCOR empresário, João Rui Ferreira, citado em comunicado de imprensa.

Com base nestes resultados, a associação reafirma o objetivo de atingir a meta de 1.500 mil milhões de euros de exportações em 2030, aproveitando o “contexto global altamente favorável à cortiça”, que destaca como “um material natural, versátil e amigo do ambiente, o que nos permite responder perfeitamente ao paradigma da sustentabilidade, tanto na vertente ambiental, social e económica”.

Principais destinos para a cortiça

Segundo a associação, o crescimento generalizado nos principais mercados contribuiu para o recorde alcançado no ano passado, com destaque para os dois primeiros: França, maior exportador mundial de vinhos, e EUA, maior economia mundial e maior consumidor de vinho , cada uma representando cerca de 18% do total das exportações.

No “top 10” dos destinos das exportações portuguesas de cortiça, aparecem Espanha, Itália, Alemanha, Reino Unido, México, China, Chile e Rússia.

Segundo a associação, a indústria do vinho “continua a ser o principal cliente do setor e, em 2021, de forma histórica e recorde, as rolhas de cortiça ultrapassaram os 800 milhões de euros de exportações, com um peso de 73% do total, o que demonstra a sua clara preferência por este material”.

READ  O maior investimento industrial de Portugal em uma década

De destacar também o bom desempenho na área da construção e design, “onde a cortiça, pelas suas características físicas e ambientais, é um material único e continua a ganhar espaço”, tendo crescido mais de 12% face ao ano anterior , refere-se.

Fundada em 1956, a APCOR representa actualmente 250 empresas, responsáveis ​​por 80% do volume de negócios total do sector e 85% das exportações portuguesas de cortiça.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

DETRASDELANOTICIA.COM.DO PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
O Porta Voz