Harrier de Montague desliza sobre Portugal

Dados recentemente publicados demonstraram o perigoso declínio do Harrier Montague em Portugal.

Um censo nacional realizado em 2022-23 revelou que entre 76% e 79% da população tinha sido perdida ao longo de uma década, levando os autores do estudo a sugerir que o estatuto nacional do Harrier de Montague foi elevado para Criticamente em Perigo.

Antes comuns em paisagens agrícolas em grande parte do país, existem agora menos de 250 pares. Em comparação, os números de 2005 foram estimados entre 900 e 1.200 pares em Portugal.


Após anos de declínio severo, pensa-se que existam menos de 250 pares de Harrier de Montague em Portugal (Richard Willison).

As razões para o declínio são bem conhecidas, pois foram responsáveis ​​por quedas significativas tanto nas Abetardas como nas Abetardas em todo o país.

Os harriers de Montague dependem de plantas altas para nidificar. As mudanças na política agrícola levaram à substituição de culturas forrageiras por culturas de cereais, que são cortadas mais cedo na época de reprodução, aumentando a taxa de fracasso dos ninhos.

Além disso, as mudanças climáticas também são citadas como um fator contribuinte, com ondas de calor anteriores causando a desidratação e a morte dos pintinhos. Foi demonstrado que os incêndios e a instalação de turbinas eólicas têm impactos negativos.

João Camiro, um dos coordenadores do censo, explicou que a espécie apresenta agora uma distribuição invulgar por Portugal. Disse: “Encontramos uma maior percentagem de indivíduos nas zonas florestais e montanhosas do norte do país, o que é interessante. Nos estudos sobre a Península Ibérica, sempre se disse que 90% das espécies estão em zonas agrícolas. “O que o censo nos mostra agora é que em Portugal 30% está em áreas florestais ou montanhosas. Isto não é um sinal de deslocamento, mas porque os harriers de Montague desapareceram de muitas áreas agrícolas, as taxas aumentaram em áreas florestais.”

READ  Partidos de direita vencem nas sondagens da campanha eleitoral em Portugal

O colega de Camiro, João Paulo Silva, disse que são necessárias ações imediatas de conservação para que a espécie seja salva em Portugal, acrescentando que, se os proprietários quiserem cumprir, isso deve ser atrativo. “O declínio é tão dramático e o ritmo é tão grande que deveria ser considerado um plano de ação com medidas urgentes, com uma estratégia que proteja alguns habitats e tente prevenir ao máximo as perdas e começar a usá-lo agora”, disse.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

DETRASDELANOTICIA.COM.DO PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
O Porta Voz