Metade dos portugueses positivos sobre a sua saúde

Metade da população com 16 anos ou mais avaliou o seu estado de saúde como “bom” ou “muito bom” em 2021, contrariando a tendência crescente que se verifica desde 2014.

De acordo com os dados da publicação do Instituto Nacional de Estatística (INE) “Rendimento e Condições de Vida Estado de Saúde 2021” afirmam que esta autoavaliação positiva do estado de saúde foi feita por 50,2% da população, menos 1,1 pontos percentuais (pp) do que no ano anterior (51,3%).

“Esta diminuição foi totalmente compensada pelo aumento da proporção da população que avaliou o seu estado de saúde como razoável, de 35,5% em 2020 para 36,6% em 2021”, sublinham.

Apesar de ter diminuído em ambos os sexos, a avaliação positiva do estado de saúde continuou a ser mais frequente nos homens (54,2% em 2021 e 55,7% em 2020) do que nas mulheres (46,6% em 2021 e 47,4% em 2020), com uma diferença de quase 8 p.

Segundo o INE, as pessoas com ensino secundário ou pós-secundário completo (66,2%) e ensino superior (74,1%) registaram as maiores proporções de avaliação positiva do seu estado de saúde no ano passado.

Os resultados do estudo do INE indicam ainda que a prevalência de doenças crónicas ou problemas de saúde prolongados afetou 43,9% da população residente em Portugal com 16 anos ou mais, mais 0,7 pp do que em 2020 e mais 2,7 pp. pp do que em 2019, atingindo o valor mais alto desde 2016.

“Em 2021, tal como em anos anteriores, esta situação continuou a afetar mais mulheres (47%) do que homens (40,4%), e sobretudo os idosos (71,4%), numa proporção equivalente a 2,1 vezes a das pessoas com menos de 65 anos (34,1%)”, refere o INE.

READ  Como se tornar um residente e cidadão de Portugal

A prevalência de doenças crônicas ou problemas de saúde de longa duração afetou 80,1% da população sem nenhum nível de escolaridade, proporção muito superior à das pessoas com ensino fundamental (53,3%) e quase três vezes maior do que as com ensino médio ou superior (ambos com cerca de 31%).

Esta situação afeta mais a população aposentada (71,1%) do que a ocupada (30,9%) ou a desempregada (40,6%).

Em 2021, 34,9% da população com idade igual ou superior a 16 anos referiu ter alguma limitação na realização de atividades por problemas de saúde e, desta, 9,6% reportou um grau de limitação grave, refere o INE, salientando que é o valor mais elevado desde 2016.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

DETRASDELANOTICIA.COM.DO PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
O Porta Voz