O tamanho da albufeira de Portugal está a diminuir – Portugal News

A água armazenada nas albufeiras portuguesas sofreu um declínio geral de Agosto a Setembro, com nove albufeiras com menos de 40% de água, a maioria das quais na bacia do rio Sato.

Os números, divulgados pela Agência Portuguesa do Ambiente, apontam para um decréscimo em todas as bacias monitorizadas (60) face ao final de agosto.

Para quem tem menos água, uma fica na Bacia do Lima, a outra na Bacia do Montego, duas no Algarve e cinco na Bacia do Sato. Em Sato, a Barragem de Campbells está 04% concluída, a Barragem de Monte da Rocha 18% e a Barragem de Odivelas 39% concluída.

As bacias de Mira e Ribeiro Barlovento “continuam a apresentar valores globais de armazenamento inferiores às médias históricas”, segundo o boletim, que afirma que as poupanças em setembro de 2021 são superiores à média de setembro (tendo em conta 1990/91 / 2019 / 20), Reservatórios Mira e Barvendo e Exceto Lima e Guadiana.

As bacias de Parvendo com pior desempenho eram em média 16,6% em setembro de 56,8.

A APA constata que as albufeiras no Sotavento Algarvio se encontram abaixo da média, e que o mais preocupante no Barlavento Algarvio é a Barragem de Braura, com níveis de água “abaixo dos valores históricos” (17%).

A barragem de Santa Clara, que abastece o perímetro de irrigação sudoeste da ANA e as polêmicas estufas em Allendez, está “44% abaixo do nível mínimo”.

READ  Portugal fecha vacinas COVID a 85 por cento da população, a taxa mais elevada do mundo

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

O Porta Voz